Rothenburg ob der Tauber, a bela cidade da rota romântica na Alemanha.

Rothenburg ob der Tauber é uma bela cidade alemã situada no estado da Baviera que faz parte da rota romântica. Faz parte da região metropolitana de Nuremberg.

Rothenburg ob der Tauber nasceu em 970, porém somente em 1080 foi construído seu primeiro castelo. Atualmente é famosa por sua muralha e por sua história comercial atraindo diversos turistas para região. Também foi inspiração para filmes como Pinóquio e Harry Porter.

COMO CHEGAR À ROTHENBURG OB DER TAUBER

Eu estava em Gelsenkirchen quando peguei o trem para Rothenburg ob der Tauber. O trajeto ao todo demoraria em torno de 5h25 com várias paradas. Primeiro trajeto foi de Gelsenkirchen Hbf a Düsseldorf Hbf. De lá, segui em outro trem para Würzburg Hbf. A terceira parte da viagem parte com destino a Steinach (b Rothenburg) e a última parte até Rothenburg ob der Tauber.

Perrengue
Eu já estava cansada de tanto desce e sobe de trem que na última parte de Steinach (b Rothenburg) para Rothenburg ob der Tauber, ao invés de me dirigir para plataforma 1 me dirigi a plataforma 5 e nem me toquei que o trem partiu com destino a Bad Windsheim. Foi um dos meus primeiros perrengues de viagem.

No dia seguinte então peguei o trem de Bad Windsheim com destino a Rothenburg ob der Tauber Hbf. A viagem levou em torno de 50 minutos.

ONDE FICAR

Eu tinha reservado um hotel na cidade, mas como errei de plataforma, acabei chegando na cidade de Bad Windsheim, as 23h00. Lá fiquei sabendo que não teria mais trem para voltar, então tive de me hospedar em algum hotel na região. Procurei pelo Booking um hotel mais próximo e consegui reservar o Hotel Am Kurpark Späth. Endereço: Oberntiefer Straße 40, Bad Windsheim. Para se hospedar, clique aqui.

https://www.facebook.com/hotel.spaeth/photos/1621777551222560

Super recomendo!! O quarto é bem confortável, com banheiro privativo e Wi-Fi grátis. O hotel conta com serviços de SPA completo, sauna e um maravilhoso café da manhã.

Além disso, como a a recepção não era 24 horas, eu liguei e o gerente do hotel veio me atender gentilmente naquele horário. Oliver Späth ao saber do acontecido, me cobrou o valor menor pelo mesmo quarto e no dia seguinte me levou de carro até a estação de trem para que eu fosse com segurança. Não posso ficar mais agradecida por total gentileza que tiveram comigo.

O QUE CONHECER

Chegando à estação de Rothenburg ob der Tauber resolvi ir andando até as muralhas. Saindo da estação, me dirigi a esquerda até a Bahnhofstraße, virei a direita na Ansbacher Straße chegando até o Rödertor, um famoso portão da cidade.

Atravessando o portão já vi a Röderturm, uma das 46 torres da cidade.

De lá segui pela Rödergasse olhando e tirando foto de tudo. A rua é bem bonitinha e tem vários comércios. Tinha vontade de comprar tudo, olha que graça essa vitrine

Passei pela Röderbrunnen, uma de várias fontes da cidade que serve de bebedouro.

Logo ao lado está a Markusturm u. Röderbogen que sinaliza o fim da Rödergasse e inicio da Hafengasse.

Marktplatz

Cheguei a Marktplatz que é a praça principal da cidade, onde está localizada a prefeitura da cidade (Rathausturm – Altes Rathaus). É possível visitar a torre da prefeitura, para chegar lá é preciso subir seus 220 degraus. Dizem que a visão é impressionante e conta com uma vista de 360 graus, mas confesso que eu não fui. Lá encontrei um rapaz brasileiro, tirando várias fotos com uma pequena bandeira do Brasil (adoraria ver como ficaram essas fotos) kkkkk.

Ao lado, o Ratstrinkstube, um prédio construído em 1446 onde está o centro de informações turísticas (Rothenburg Tourismus Service). Nele há um relógio da grande cidade de 1683, um relógio de sol de 1768 e um relógio astronômico que abre de hora em hora (das 10h00 as 22h00) mostrando a famosa cena, em que Nusch bebeu uma caneca de 3 litros com o delicioso vinho da Francônia em um gole e, assim, Rothenburg foi salvo da destruição pelas tropas católicas.

Na praça também está o St. Georgsbrunnen que foi construída em 1446 com seu lindo design. Do lado da fonte está a Jagstheimerhaus, a antiga casa do prefeito, construída em 1448, onde funciona hoje a Marien Aphotheke. Em frente está a Fleisch und Tanzhaus (Meat & Dance), a antiga prefeitura da cidade.

Käthe Wohlfahrt

Descendo pela Herrngasse, do lado esquerdo, está a Loja e Museu de Natal Kathe Wohlfahrt que conta a origem e o desenvolvimento dos costumes de natal. É super fácil de achar a loja, pois em frente a ela fica um carro natalino (uma graça). Endereço: Herrngasse 1.

Ah, eu recomendo sem dúvida entrar e admirar cada detalhe. Eu entrei e me encantei com várias coisas, afinal, quem me conhece, sabe que sou apaixonada pelo natal. Lá eles não deixam tirar fotos lá dentro.

Teddyland

Praticamente em frente, na Herrngasse, está o Teddyland, uma loja que comercializa vários ursos de pelúcia. Ahh, eu também adoro e gostei muito de visitar. Reparem na porta o tamanho do urso! Endereço: Herrngasse 10

Franziskanerkirche

Continuando pela Herrngasse está a Franziskanerkirche, um antigo convento franciscano, fundado em 1281. Ela é a igreja mais antiga da cidade de Rothenburg ob der Tauber.



Burgtor

No final da Herrngasse está o Burgtor, outro portão da cidade que leva ao Burggarten, os jardins do castelo. Nesse parque está a Capela Blasius e a famosa Cama de Estatueta, que é um ponto famoso e ótimo local para fotografar.

Rothenburg Museum

Fui andando pela Trompetergäßchen em direção a Klostergasse, entrei a esquerda na Klosterhof onde está localizado o RothenburgMuseum, que conta a história da cidade através de várias exposições. Não é possível tirar foto lá dentro. Endereço: Klosterhof 5.

St. Jakobs Kirche

Continuei pela Klingengasse até chegar a St. Jakobs Kirche, que foi construída entre 1311 e 1484. Ela é a principal igreja de Rothenburg e fica ao longo da trilha de peregrinação de Santiago de Compostela, Espanha. Possui duas torres (ao sul com 55,2 metros e ao norte com 57,7 metros). Na frente dela está a estátua de bronze de St. James. Endereço: Klostergasse 15.

Feuerleinserker

Caminhando pela Klingengasse em direção ao Klingentor encontrei uma casa bonitinha. Ela foi construída por volta dos anos de 1616 pela família Feuerlein e é um dos cartões postais da cidade por sua janela com telhado pontudo do lado de fora da casa.

St. Wolfgangskirche

Atravessando o Klingentor (outro portão da cidade) encontrei a St. WolfgangKirche. A igreja foi construída entre 1475 e 1493 por uma irmandade de pastores. Ela faz parte da entrada da cidade e por isso uma estrada de carros passa debaixo de parte da igreja. Endereço: Klingentorbastei 1.

https://s3.amazonaws.com/gs-waymarking-images/02d67917-b549-4269-8f36-d43d64a10d52.jpg

Weißer Turm

Fui andando pela Klingenschütt até chegar ao Galentor, o outro portão da cidade e de lá subi a Galgengasse até a Weißer Turm.

Essa rua também é cheia de comércio e casas bem arrumadinhas, olha que charme esses bonecos alemães. Adorei.

Baumeinsterhaus

Dirigi-me novamente a Marktplatz e entrei na Obere Schmiedgasse. Logo no começo, avistei esse edifício que possui, em sua fachada, estátuas de homens e mulheres que representam as sete virtudes e os sete vícios da vida cotidiana. Hoje funciona lá, um restaurante de comida alemã. Endereço: Obere Schmiedgasse 3

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/f/fa/Rothenburg_ob_der_Tauber_Baumeisterhaus_001.JPG

Waffenkammer

Voltei para Markplatz e entrei na Hofbronnengasse. Nessa rua está a Waffenkammer, uma lojinha, de souvenir, típica medieval. Dá para comprar roupas medievais de época. Eu queria trazer tudo.

Mittelalterliches Kriminalmuseum

Caminhando até final da Hofbronnengasse cheguei na Burggasse onde fica a Sankt Johannis Kirche  e o Museu Medieval do crime e da Justiça. O museu conta a história do crime e os dispositivos de tortura da época medieval. Eu não entrei porque no dia ele estava fechado. Endereço: Burggasse 3-5.

Plönlein

Virei a direita na rua Untere Schmiedgasse e fui caminhando até o Plönlein, o cruzamento de duas ruas e o famoso ponto turístico de lá. Plönlein é uma casa em estilo enxaimel que fica entre dois portões e com uma fonte na frente. A sua esquerda fica o Siebersturm e no canto direito fica o Kobolzeller Tor.

Atravessei a Siebersturm e também tirei uma linda foto, não digna de cartão postal mas que também vale a pena ser apreciada.

Rossmühle

Continuando o passeio, fui caminhando pela Spitalgasse, entrei na Roßmühlgasse onde fica localizada a Rossmühle que foi um moinho de cavalos de grande importância para nutrição da cidade. Atualmente lá funciona um hostel. Endereço: Mühlacker 1

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Rothenburg_ob_der_Tauber,_M%C3%BChlacker_1_Ro%C3%9Fm%C3%BChle-005.jpg

Hegereiterhaus

Esse prédio do século XVI, com sua torre estreita e cúpula pontiaguda também foi construída por Leonhard Weidman, o famoso pedreiro de Rothenburg ob der Tauber. Ele funcionava como apartamento do gerente e como cozinha do hospital.

https://www.reizen-en-reistips.nl/bestemmingen/europa/duitsland/rothenburg-ob-der-tauber/hegereiterhaus/

Turmweg

De lá fui caminhando até o Spitaltor, outro portão da cidade. Resolvi subir, andar e explorar as muralhas da cidade.

Elas estão bem intactas e subir lá me deu uma noção de como deveria na época medieval.



Topplerschlösschen

Um dos pontos que recomendo é para avistar a Topplerschlösschen, uma pequena construção que mais se parece com uma casa empilhada em um bloco de concreto. Foi construída em 1388 como uma casa residencial e torre de defesa do prefeito Heinrich Töppler. Atualmente é uma propriedade privada. Endereço: Taubertalweg 100.

https://www.pinterest.pt/pin/541346817681906852/

De vários pontos pude ter vistas fantásticas da cidade. Olha essa casa, que linda!

O passeio é totalmente gratuito e dá para percorrer os 4 Km em 2 horas mais ou menos. De vários lugares dá para entrar ou sair. Há tours guiados por lá, mas eu acabei fazendo tudo sozinha. Essa foto é da Schwefelturm.

Gerlachschmiede

Perto do portão Rödertor, está a Gerlachschimeide. A casa hoje é a reconstrução de um edifício original destruído durante a segunda guerra. Um detalhe interessante da casa é o brasão. A serpente coroada foi criada pelo próprio Georg Gerlach. De cima da muralha ou embaixo as fotos dessa casa realmente ficam lindas.

Nas paredes da muralha estão gravados os nomes de pessoas de todo mundo. São pessoas que “compraram” uma parte do muro, como forma de arrecadar dinheiro para ajudar a reconstruir a cidade após a 2ª guerra mundial.

Desci das muralhas e me dirigi para estação com destino a Praga, o próximo destino no leste europeu.

Nachtwaechter

Para quem fica a noite tem o tour do vigia noturno que vai das 20h00 as 21h30. Esse tour é feito por um guia que usa uma capa e carrega uma lanterna, contando histórias sobre a cidade, desde a idade média.  Como eu fui embora antes, acabei não sabendo se é legal ou não para poder indicar.

Rothenburg ob der Tauber é realmente incrível, um verdadeiro um conto de fadas. A cidade toda cercada por sua muralha construída no século XII, com suas ruas de paralelepípedos e casinhas em estilo enxaimel me fez sentir que eu estava na época medieval.

A melhor forma de conhecer a cidade é a pé, ela é pequena e foi fácil de acessar em um dia, porém eu recomendo pelo menos 2 dias na região. Um dia deu para ter uma noção dos pontos turísticos, mas me deixou com gostinho de quero mais.

Fonte:
https://de.wikipedia.org/wiki/Rothenburg_ob_der_Tauber
https://www.bigboytravel.com/germany/rothenburg/free-walking-tour/

 

 

Um comentário sobre “Rothenburg ob der Tauber, a bela cidade da rota romântica na Alemanha.

  1. Sílvio 3 03-03:00 junho 03-03:00 2021 / 06:29

    Belíssimo texto, claro objetivo e acima de tudo nos dá aquela vontade de conhecer…Parabéns pelo trabalho.

Deixe uma resposta