Minha visita no Polar Park, Artic Wildlife Centre, na Noruega.

O Polar Park é o parque animal mais ao norte do mundo, localizado a 70 Km ao norte da cidade de Narvik, na Noruega. Ele abriga os grandes predadores da Noruega como ursos, lobos e linces, além de veados, alces, renas e almíscares. São ao todo 12 recintos em 110 hectares. Ele foi inaugurado em 1994, baseado na exibição dos animais em seu ambiente natural.

Endereço: Bonesveien 319, 9360 Bardu

COMO CHEGAR

A rota do ártico oferece um serviço de ônibus com partidas diárias de Tromso e Narvik. Funciona de 1 de dezembro a 31 de março.

Eu optei por ir de carro, a viagem de Narvik para lá durou em torno de 45 minutos com paisagens fantásticas e estradas com gelo.

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO E PREÇO

Há a possibilidade de desfrutar do parque como quiser. A distância total a pé é de aproximadamente 3 km

Aberto diariamente das 10h00 as 15h30. O valor da entrada é de 290 NOK. Na temporada de verão, a visita guiada está incluída no preço do ingresso e no inverno é incluída somente aos finais de semana.

EXPLORANDO O LOCAL

Chegando lá, estacionei o carro no grande pátio e me dirigi á Recepção do Polar Park onde comprei o ingresso para visitar o parque. Há também um restaurante e café onde é possível desfrutar de uma ótima refeição feita com produtos locais.

Iniciei dando uma olhada em uma pequena exposição, ao lado, que explica um pouco do lugar e dos animais de forma prática e interativa. A exposição é gratuita.

Me dirigi ao parque, passei por uma parte onde há animais domésticos (vi somente ovelhas) e de atividades em geral, um lindo rio e mesinhas para uma ótima refeição, lógico que em dias mais quentes, afinal estava um gelo lá fora (rsss).

MAPA DO LOCAL

Fui seguindo o mapa do local e passando pelos recintos dos animais. Alguns consegui tirar fotos, outros só fiz um pequeno vídeo.

HJORT / DEER (VEADO)

O cervo (veado) está espalhado por grandes partes da Europa e América do Norte. O cervo norueguês é uma das muitas subespécies, caracterizada pela linha escura do cabelo que vai do pescoço ao longo de toda parte de trás do animal. Medem de 160 a 230 cm. Os cervos são herbívoros e têm mandíbulas poderosas que ajudam a esmagar os alimentos. Vivem em média 20 anos. No parque há 4 cervos: Oscar nasceu em 2007 que juntamente com Olga tiveram 2 bezerros: Olivia e Oda, nascidas em  2017 e 2018 respectivamente.

MOSKUS  / MUSK (ALMÍSCAR)

O Almíscar é originário das regiões do Canadá Ártico, Groelândia e Alaska e foram importados para a Europa, incluindo Noruega e Rússia. Pode atingir uma velocidade máxima de 60 km por hora. Pesam normalmente 200kg, mas em alguns casos até o dobro. Vivem em média 25 anos. No parque há 3, Ullrik, Nina-Cathrin e Biola. Ullrik nascido em 2010, Nina-Cathrin em 2015 e Biola em 2017. Não consegui ver nenhum lá 🙁

Instagram Polar Park

REIN / REINDEER (RENAS)

As renas são originalmente encontradas no hemisfério norte. Sua cor varia de marrom escuro a quase branco, dependendo da subespécie. As renas diferem dos cervos pois suas fêmeas têm chifres. Um som característico de clique nas pernas das renas funciona como uma espécie de despertador para alertar o resto do rebanho. Seu peso varia de 70 a 150 km. Vivem em média 18 anos. No Polar parque há 13 renas.

Facebook Polar Park

ELG / MOOSE (ALCE)

Os alces são encontrados em quase todo o país, do sul ao extremo norte. Eles medem aproximadamente 190 a 220 cm de altura. Estatisticamente, cerca de metade dos alces morrem durante o primeiro ano de vida. No Polar Park há 3 alces, Silvia, Silvert e Stine.

BJORN / BEAR (URSO)

O urso mede em torno de 130 a 250 cm (sem calda) e pesa em torno de 100 a 300 kg. Ele também dorme durante o inverno. Seu tempo de vida é em média 15 anos. No Polar Park há 6 ursos. Truls nascido em 1998, Balder e Brutus nascidos em 1999, Salt e Pepper nascidos em 2009 e Maj-Britt nascido em 2014.

JERV / WOLVERINE (GLUTÃO)

O glutão é encontrado em áreas remotas do hemisfério norte. Sua cabeça é pequena e redonda. Os pés são curtos e tem patas grandes com cinco dedos com garras bem fortes. Eles tem cerca de 70 a 85 cm de comprimento e pesam e torno de 8 a 12 kg. Vivem até 17 anos de idade. O único glutão do parque se chama Bor e nasceu em 2018, mas só chegou ao parque em fevereiro de 2019 (portanto, eu não o conheci, visto que visitei o parque em outubro de 2018).

GAUPE / LYNX  (LINCE)

O lince está intimamente relacionado ao gato doméstico, mas é maior, possui pernas mais longas, cauda mais curta e cabelos pontudos característicos nas orelhas. Medem em torno de 120 cm e pesam em torno de 17 kg (fêmeas) e 25 kg (machos). Vivem em média 17 anos.  Há 4 linces no parque. Josefine nasceu em 2004, Frost e Shimmer (filha e Josefine) nascidas em 2009 e Little Brun que nasceu em 2015.

Facebook Polar Park

ULV / WOLF (LOBO)

Os lobos são típicos da América do Norte, Europa, Oriente Médio e Ásia. Seu corpo é esbelto, com pernas longas e cauda espessa. Sua cabeça é estreita e possui um focinho longo com mandíbulas poderosas. No inverno sua pelagem é cinza e no verão amarelada, acinzentada ou marrom avermelhado. O lobo macho pesa em torno de 40 a 50 kg enquanto a fêmea pesa em torno de 35 a 40 kg. Vivem até 16 anos. O Polar Parque possui dois compartimentos de lobos. Em um deles está Steinulv nascido em 2008. No outro compartimento estão os nascidos em 2014, são eles: Brage, Peder, Froya, Frigg e Marit, todos nascidos lá.

A VISITA AO LOBO (WOLF VISIT)

Existe no local um programa para interagir com os lobos. Os lobos são socializados e acostumados a interagirem com os seres humanos de perto, dentro do recinto dos lobos. Os grupos são de até 10 pessoas. O ponto de encontro é na recepção do Polar Park.

Funciona de setembro a março. De quartas e sextas-feiras, das 12h00 as 14h00. Dura cerca de 2 horas, incluindo a preparação e instruções de segurança. O preço é de 3000 NOK + 260 (bilhete de entrada do parque).

O parque tem o foco na segurança, por isso existe uma série de regras que devem ser cumpridas:
– Não são permitidos menores de 18 anos e mulheres grávidas.
– Ter no mínimo 1,60 de altura e estar em boas condições físicas (saúde e mobilidade).
– Proibido uso de peles, coros, plumas, lã e qualquer produto de origem animal.
– Proibido uso de chapéus, luvas, óculos escuros e qualquer coisa que cubra o rosto.
– Proibido uso de perfume, óleo ou loção perfumada.
– Não estar sob a influência de álcool, drogas ou medicamentos que afetam o comportamento.
– Não ter medo de cães
– Ser capaz de entender norueguês ou inglês
– Seguir as instruções e prestar atenção o tempo todo no guia.

Para participar é necessário assinar um contrato declarando que leu e aceitou todos os termos e condições para participar do Wolf Visit. O parque tem o direito de interromper a visita ao lobo se o hóspede não seguir as regras  acima mencionadas. Não serão dados reembolsos.

A equipe fica todo tempo junto e explica tudo que é necessário saber sobre os lobos. Eles comentam que a visita é pode ser feita o ano todo, mas é recomendada mais no inverno, quando o parque está coberto de neve, pois eles ficam mais ativos.

Facebook Polar Park

Os grupos primeiramente entram no recinto e se agacham para ficar ao nível de altura dos lobos. Para conhecer as pessoas, os lobos usam o sentido mais forte, que é o olfato, portanto costumam cheirar e às vezes, lamber o rosto (beijo do lobo). Algumas vezes, chegam até a colocar as patas nos ombros dos visitantes e outras vezes, deitam e deixam coçar sua barriga. Os guias orientam que se um deles derrubarem o visitante, é para manter a calma e esperar que os guias os afastem do mesmo.

 

WOLF LODGE

É um alojamento, aberto ao público em janeiro de 2016, com estilo escandinavo e norueguês. Uma das experiências mais cobiçadas, mas somente cerca de 15 estadias por ano. A estadia mínima é de 3 noites (compra completa).

Acomoda até 6 pessoas (ou oito, se duas forem crianças). A idade mínima é de 10 anos. Os hóspedes devem ser silenciosos e controlados em seus movimentos. Há um anfitrião dedicado ao tour, bem como um chef particular que fará a melhor comida norueguesa.

O primeiro andar possui uma cozinha, com uma grande mesa de jantar, um banheiro compartilhado e uma sala de estar com três janelas e móveis confortáveis ao redor da lareira para observar os lobos. O segundo andar tem 3 suítes.

Para chegar lá, é necessário passar por um túnel secreto, escondido dos lobos, para não perturbá-los e para segurança dos hóspedes e a partir dai, os lobos podem entrar e sair de vista, sendo livre para o hóspede observar e tirar fotos pelas janelas durante a noite.


Antes de ir embora, fui na lojinha do park e comprei algumas lembrancinhas para mim. Eu adorei.

O parque é muito lindo, tem paisagens encantadoras. vale a pena a visita sem dúvida. Só fiquei frustrada de não ter conseguido fazer a interação com os lobos 🙁 , mas eu,  sem dúvida, recomendo!

Facebook Polar Park

Fonte:
www.polarpark.no
https://en.wikipedia.org/wiki/Polar_Park_(Norway)

 

 

13 comentários sobre “Minha visita no Polar Park, Artic Wildlife Centre, na Noruega.

  1. Ruthia Portelinha 3 03-03:00 março 03-03:00 2020 / 18:50

    Olha, é um sentimento muito contraditório. Por um lado, que emoção ver de perto esses lindos animais mas, por outro, que pena terem que estar confinados quando deviam estar livres, no seu habitat…

    • Vanessa Orfao 3 03-03:00 março 03-03:00 2020 / 18:58

      Então, penso a mesma coisa e o sentimento foi o mesmo! Eu fiz questão de ir lá para ver e para entender mais, até porque muitos lugares no mundo tem essa questão de sedar o animal. Me questionei diversas vezes sobre a sedação dos lobos, até porque a interação é direta com eles e me garantiram a todo momento que isso em nenhum momento é feito lá, por isso que as pessoas devem seguir todas as regras. Gostaria até de ouvir mais opiniões de pessoas que foram lá, será que encontro mais alguém?

  2. Carol Miranda 4 04-03:00 março 04-03:00 2020 / 16:54

    Que máximo!!! Sem dúvida nenhuma um passeio perfeito para quem visita a Noruega. Confesso que não teria coragem de interagir com os lobos, mas minha irmã adoraria.

    • Vanessa Orfao 4 04-03:00 março 04-03:00 2020 / 17:00

      Oi Carol, sem dúvida é um passeio bem gostoso. Eu não pude interagir com eles por conta do meu tamanho 🙁 mas se ela gostar, quem sabe um dia ela possa ir lá, né?

  3. Marcela 5 05-03:00 março 05-03:00 2020 / 06:49

    Que delícia de passeio! Fui a um zoo parecido na Finlândia, foi emocionante ver os bichos, principalmente ursos 🙂

    • Vanessa Orfao 5 05-03:00 março 05-03:00 2020 / 09:36

      Ah, me conta desse zoo na Finlândia? Estive lá, mas não conheci! Vou adorar conhecer também. 🙂 Bjs

  4. Carolina Martins 5 05-03:00 março 05-03:00 2020 / 12:41

    Gente do céu, que lugar lindo é esse? Amei tudo, que vontade de conhecer! A Noruega é um baita país lindo, cheio de cultura e lugares fantásticos. Obrigada pela riqueza de detalhes.

    • Vanessa Orfao 9 09-03:00 março 09-03:00 2020 / 09:43

      Carolina, põe a Noruega na lista sim, as paisagens são encantadoras. Sem dúvida, eu não conheci nem a metade, ainda quero voltar para lá para conhecer mais 🙂 Bjoss

  5. Flávia Donohoe 5 05-03:00 março 05-03:00 2020 / 14:58

    Isso sim que é um parque de vida selvagem, são vários animais que só vemos em livros ou na televisão, deve ser o máximo vê-los ao vivo.

    • Vanessa Orfao 9 09-03:00 março 09-03:00 2020 / 09:44

      Verdade! Achei bem diferente de um zoológico comum e gostei de ter visto eles ao vivo. Pena que não pude interagir com eles 🙁

Deixe uma resposta