Excursão Lagoa Glaciar (Jökulsárlón)!! Uma das mais belas da Islândia.

Essa excursão é uma das mais longas que a Bus Travel Iceland faz, mas certamente vale a pena.

O tour começa com o serviço de transporte que pega os passageiros em alguns hotéis ou nas paradas. No meu caso, como tinha mudado de hotel e estava no City Center Hotel, o local de encontro foi a parada número 3 . Esse passeio foi realizado com um ônibus grande e não precisei apresentar o voucher, pois o motorista já tinha meu nome completo.

https://www.thekatieshowblog.com/iceland-as-a-solo-female-traveler/

O passeio iniciou-se as 07h00 com destino ao Parque Nacional de Vatnajökull onde está localizada a Lagoa Jökulsárlón.

A primeira parada foi na incrível Cachoeira Seljalandsfoss, que tem 60 metros de altura e é uma das mais conhecidas da Islândia. No post do Southern Iceland Tour, escrevi um pouco sobre ela e fiz um vídeo onde foi possível caminhar por trás dela.

A cachoeira é alimentada pelo famoso vulcão Eyjafjallajokull, um vulcão glaciar de 1651 metros de alturas que se tornou famoso em 2010 quando entrou em erupção e jogou uma enorme quantidade de cinzas no ar, fechando o tráfego aéreo em muitos países da Europa. Ele pode ser visto a partir do anel viário e vale a pena uma parada para fotografá-lo.

Na cidade de Hvolsvöllur há um centro de visitantes do vulcão, que se concentra na experiência de uma família cuja fazenda (Fazenda Þorvaldseyri) foi uma das muitas destruídas pelas enchentes, lavas e cinzas do vulcão.

https://nats.aero/blog/2015/04/five-years-on-from-the-ash-cloud-crisis-whats-changed/

A segunda parada foi Eldhraun, o campo de lava de fogo. Este campo foi criado pelo fluxo de lava durante a erução do Lakagígar que durou de 1783 a 1784.

O campo de lava sólido tem 565 Km² e está localizado perto da vila de Kirkjubæjarklaustur. Todo o campo de lava é coberto por uma espessa camada de musgo que faz com que pareça completamente sobrenatural.

A terceira parada foi em Skeiðarársandur, uma vasta extensão de areia gerada pelo transporte de escombros pelos rios Skeiðará e outros, cujo fluxo é gerado pelo glaciar Skeiðarárjökul.  A área situa-se entre a montanha Lómagnúpur a oeste e Skaftafell a leste e cobre cerca de 600 km².

A seção do anel viário que atravessa Skeiðarársandur foi à última parte da rodovia a ser construída em 1974, mas no final de 1996, as três pontes foram arrastadas pela erupção de Grímsvötn. Lá vimos o memorial de vigas de ponte retorcidas e uma placa de informações.

De lá conseguimos avistar Hvannadalshnúkur, o pico mais alto da Islândia (2200 metros) na borda noroeste do vulcão Öræfajökull, que faz parte do Parque Nacional de Skaftafell. Esse pico é em forma de pirâmide e fica coberto de gelo ao longo do ano.

O parque é um local popular para atividades como caminhadas nas geleiras. Há o centro de visitantes em Skaftafell que funciona como um ponto de encontro para os operadores turísticos. O centro contém informações sobre o local, sobre as trilhas, opções de lazer e acomodações.

Partimos então para o nosso próximo destino que é a própria Lagoa Jökulsárlón que está localizada na parte sudeste da Islândia.

As vistas da Rota1 são inacreditavelmente lindas.

A lagoa tornou-se oficialmente uma reserva natural e parte do Parque Nacional de Vatnajökull em 2017. O Parque tem uma área de 14.141 km², sendo o 2º maior parque nacional da Europa.

O volume do glaciar Vatnajökull atingiu seu pico por volta de 1930, embora esteja diminuindo rapidamente devido à mudança climática. Se os níveis de temperatura continuarem a subir, a geleira pode chegar ao fim do próximo século.

Um dos marcos mais visitados no parque também é a Lagoa Glaciar Jökulsárlón, que fica na base do glaciar Breiðamerkurjökull. A palavra Jökulsárlón significa “lagoa fluvial glacial”.

A lagoa é alimentada pelo glaciar Vatnajökull, a maior calota de gelo entre o Ártico e a Antártida que cobre 8% da Islândia. É imperdível e está na lista de viagens da Lonely Planet.

Jökulsárlón foi cenário para quatro filmes de Hollywood : “A View to a Kill” eDie Another Day”, ambos da série James Bond, “Lara Croft: Tomb Raider” e “Batman Begins”, bem como a série “Game of Thornes”.

Tem uma profundidade de 250 metros e mede cerca de 20 km². Devido ao forte derretimento das geleiras, a lagoa tem dobrado de tamanho desde 1970. Com isso é considerada o lago mais profundo e o maior lago glacial da Islândia.

Os maiores icebergs podem ter até 20 a 30 metros de altura. Esses icebergs são compostos de gelo com mais de 1.000 anos de idade.

Os icebergs podem ser azul turquesa, brancos leitosos ou transparentes. A cor dele depende da sua textura.

O que torna Jökulsárlón tão singular é que seus icebergs têm listras pretas bizarras. As  camadas negras e espessas vêm de antigos eventos vulcânicos. Cada camada pode representar uma violenta erupção vulcânica.

A lagoa é aberta para o mar e contém uma mistura de sal e água doce, dando-lhe uma cor verde-azulada única.

Os icebergs que se desprendem da geleira, ficam flutuando e lentamente se movem em direção ao Oceano Atlântico. Isso cria uma visão maravilhosa do local.

Lá há um lugar pequeno para alimentação e compras de souvenirs. Comprei alguns cartões postais da região.  🙂

Há passeios de caiaque ou barco no verão. No inverno pode-se pegar o Barco Anfíbio para visitar a maravilha natural da lagoa por dentro. A bordo do barco o guia contará tudo sobre a história e os fatos relacionados a este lugar.

Quando realmente chegam ao mar, as ondas continuam empurrando os Icebergs, para trás, quebrando-os em espaços menores. Eles acabam sendo arrastados para praia, decorando a areia negra ao longo de centenas de metros.

O lugar onde são levados é chamado de Praia de Breidamerkursandur, a famosa Diamond Beach, que está a 1 km da lagoa.

A areia negra contrasta com a cor azul cristalina dos pequenos icebergs tornando esse lugar extremamente belo. É a atração natural mais fotografada da Islândia.  E eu não pude deixar de fotografar lá também.

Tem os passeios na caverna de gelo na região, que eu não fiz. O mais famoso é o Blue Ice Cave. Essas cavernas de gelo são formadas pela interação da temperatura do ar, do gelo e da água derretida glacial.  São temporárias, porque se formam no outono e se fundem na primavera, portanto elas variam muito de ano para ano.

https://dissolve.com/stock-photo/View-inside-ice-cave-under-Vatnajokull-Glacier-rights-managed-image/102-D246-40-106

Apenas uma hora da praia de Diamond Beach está Höfn, uma cidade pesqueira de pouco mais de 2.000 pessoas. O nome Höfn significa porto e diferentemente do resto do país, este trecho é praiano e plano. Porém não paramos lá, seguimos direto, voltando para Reykjavik onde tivemos uma parada na região de Vík í Mýrdal, onde está localizado o ICEWEAR MAGASÍN.

Dicas de segurança:

1) Não tentar nadar na lagoa ou no mar. A água é extremamente fria durante todo o ano todo e pode causar hipotermia em apenas alguns minutos.

2) Nunca pisar no gelo. Os icebergs podem desmoronar a qualquer momento. Mesmo durante o inverno mais frio, a lagoa pode não congelar o suficiente para que seja seguro pisar nela, já que a água da lagoa é misturada com água salgada do mar. Às vezes, quando a neve cobre as margens, é difícil ver onde a água começa e a terra termina.

O que levar:
– Roupas quentes e a prova d’água e bota resistente
– Comida, pois não paramos em muitos locais e é um passeio bem longo.

O dia estava frio e chuvoso, mas deu para aproveitar. Pena que com o céu cinzento as fotos não ficam lindas e não dá para retratar toda a beleza do lugar.

Apesar do passeio ser longo, com duração de 14 horas, o nosso guia Pétur Eggerz nos manteve entretidos, contando diversas particularidades sobre o lugares que passamos e sobre a Islândia como um todo, como por exemplo que não existe mosquito na Islândia, que contei no seguinte post. E o motorista Bjarni Emil Kristinsson, super gentil e educado. Ambos foram muito legais e simpáticos e durante todo passeio interagiram conosco, 🙂 Ônibus extremamente confortável, com Wi-Fi gratuito.

Uma das melhores experiências que tive. A Islândia é definitivamente uma visita obrigatória. O passeio foi incrível, Diamond Beach e Glacier Lagoon são algo que eu nunca vou esquecer. Super recomendo o passeio!!

Fonte: 
https://guidetoiceland.is/travel-iceland/drive/vatnajokull
https://en.wikipedia.org/wiki/Jokulsarlon
https://en.wikipedia.org/wiki/Vatnajokull
https://www.extremeiceland.is/en/destinations/jokulsarlon-glacier-lagoon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.