Viagens Transformadoras – Turismo by O que vi Pelo Mundo

No dia 29 de setembro de 2018 fui convidada para assistir um evento sobre turismo na Unibes Cultural. Endereço: Rua Oscar Freire, 2500, Sumaré, São Paulo.

O evento: Turismo by O Que Vi Pelo Mundo iniciou as 19h00 com uma gostosa degustação e as 20h00, o jornalista Paulo Panayotis recebeu três excelentes convidados para um papo mega descontraído sobre VIAGENS TRANSFORMADORAS.

Malcolm Griffiths, diretor Brasil do VisitBritain, falou bastante sobre viagens ao Reino Unido. Tive o prazer de relembrar minhas viagens para Escócia, bem como para Bath, que foram citadas na palestra.

Cristiane Cury, diretora do Brasil da Indo Asia Tours, falou bastante de suas experiências na Índia e no Butão, que certamente, me deixou com vontade de planejar, em breve, uma viagem para esses países.

Cristianne Coelho, diretora América do Sul do The BrandoHidden Doorways, falou sobre a Polinésia Francesa e sobre o Resort The Brando. Sem dúvida, um sonho de consumo. Quem sabe um dia!!!

O evento contou com a participação da platéia nos debates, bem como, realizando perguntas aos convidados.

Antes do encerramento as 22h00, ainda houve sorteios de “presentes transformadores”. Eu, por incrível que pareça,  fui sorteada pela Christiane Chabes, diretora na empresa CC Hotels e ganhei lembranças de Chamonix Mont-Blanc. Fiquei super feliz, pois foi uma viagem que fiz em maio de 2017.

E pensando sobre o tema Viagens Transformadoras. O que é isso? De acordo com o Conselho de Viagens Transformacional (TTC), viagens transformadoras são experiências de viagens que capacitam as pessoas a fazerem mudanças significativas e duradouras em sua vida.

Para mim são experiências vividas e que através da auto reflexão nos trazem uma lição quando voltamos a nossa “vida real”.

Acredito que toda viagem tem o poder de transformar, não importa para onde você vá ou por quanto tempo fica, mas a  transformação pessoal, sem dúvida é um resultado de uma viagem bem vivida e da magia que cada um experiencia os pequenos detalhes de cada viagem.

FUI VIAJAR UMA PESSOA E VOLTEI OUTRA.

Viajar sozinha pela primeira vez, me fez conviver com outras culturas e costumes, conhecer pessoas incríveis, fazer coisas de forma diferente que eu faço no meu dia a dia, vivenciar situações inesperadas, resolver perrengues.

Com o desconhecido me senti mais corajosa, interessada, viva e principalmente livre. Abriu minha mente e permitiu o contato comigo mesma, gerando o auto conhecimento.

Viajar sozinha me trouxe novos amigos que mudaram minha vida para melhor. Trouxe risos, choros, mas acima de tudo, me trouxe aceitação.

O aspecto “mudança de vida” da viagem aconteceu para mim após a primeira viagem sozinha, porém não apenas em uma, mas ao longo de todas que fiz.

Aprendi a me virar sozinha, as fazer minhas escolhas, a ser mais segura de mim. Diminuiu meus medos, me fez mais decidida e ser menos autocrítica. Gostar de estar sozinha comigo e de minha liberdade.

Portanto acho que viajar e se transformar depende do momento que em que se vive, bem como também estar aberto para isso. Se você busca sentir isso, saia da sua zona de conforto e caia no mundo. Viva para não se arrepender no final.

Quem quiser saber o que aconteceu no evento, clique no link a seguir e assista o vídeo inteiro: https://www.youtube.com/watch?v=VwhIDXKUxS8

Fonte:
http://www.oquevipelomundo.com.br/
https://www.facebook.com/oquevipelomundo
https://www.facebook.com/indoasiabrasil/
https://www.facebook.com/VisitBritain

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.