Passeio de 1 dia em Bath, a cidade dos banhos romanos.

Bath é a maior cidade do condado de Somerset, na Inglaterra. A abadia gótica, com a sua impressionante arquitetura georgiana e os banhos romanos, que dão o nome à cidade, levaram Bath a se tornar a única cidade na região da Inglaterra a ter o status de Patrimônio Mundial da UNESCO. Por ser uma cidade moderna, com uma rica história e por ser lar de pessoas famosas, como Jane Austen, tem sido uma das cidades visitadas pelos turistas do mundo todo.

Como chegar:
Os trens saem da estação Paddington (Londres) para Bath SPA e a viagem leva em torno de 1 hora e meia.

O que fazer:

Há muito para ser ver e fazer, a cidade é segura para passear e as atrações estão próximas uma das outras, por isso, optei por fazer o passeio a pé.

Sai da Bath Spa Railway Station e fui caminhando pela A3039 até Terrace Walk.

Um pouco mais para frente fica a parte de trás da BATH ABBEY. A igreja da abadia de Saint Peter e Saint Paul é conhecida como Abadia de Bath. Foi fundada no século VII e é um dos maiores exemplos da arquitetura gótica da Inglaterra. Sua fachada inclui esculturas de anjos subindo ao céu em duas escadas de pedra. Endereço: 12 Kingston Buildings, Bath.

Ao lado da Abadia está o THE ROMAN BATH. Os banhos romanos constituem um dos centros arqueológicos mais conservados do norte da Europa. Foram fundados após a invação romanda das Ilhas britânicas em 43 AD. Receberam o seu nome em homenagem à divindade celta da nascente, Sulis, que foi identificada como deusa romana Minerva. Horário: 09h00 as 17h00. Preço: 12,75 £. Endereço: Stall St, Bath.

Após o tour dentro do The Roman Bath fui caminhando pela Union Street, virei a esquerda na Westgate Street e caminhei até a Saw Cl. Lá está o NEW THEATRE ROYAL, que foi construído em 1805 e foi dos exemplos de arquitetura georgiana.  Tem capacidade para um público de 900.

Continuei subindo a rua, ela muda de Barton Street e depois para Queen Square. Em frente a praça, na Gay Street está o JANE AUSTEN CENTRE, uma exposição permanente que conta a história de Jane Austen e como Bath impactou na vida da escritora de vários livros mais amados como:  Horário: segunda a domingo das 09h45 as 17h30. Preço: 12 £. Endereço: 40 Gay St, Bath.

Continuei subindo a Gay Street até chegar ao THE CIRCUS, uma rua histórica de grandes moradias formando um círculo com três entradas. Projetado pelo arquiteto John Wood, o velho, foi iniciado em 1754 e concluído em 1768, é considerado um exemplo de arquitetura georgiana. Recentemente o ator de Hollywood Nicholas Cage morou no The Circus.

Contornei o The Circus e caminhei pela Bennett Street onde está o THE MUSEUM OF EAST ASIAN ART. O museu de arte do leste asiático está situado em uma casa georgiana restaurada e atrai interesses de estudantes e turistas. Inclui uma coleção com quase 2.000 objetos da china, do japão , da coréia e do sudeste asiático. Horário: terça a sábado das 10h as 17h e domingo das 12h as 17. Preço 5 £. Endereço: 12 Bennett St, Bath.

Um pouco mais para cima na Beenet Street está o FASHION MUSEUM (museu da moda). Possui uma coleção de roupas contemporâneas e históricas. Há uma área onde podemos experimentar casacos, chapéus, espartilhos, vestidos e tirar uma foto tirada de uma imagem de Bath’s Royal Crescent. Horário: 10h30 as 17h00. Preço: 9 £. Endereço: Assembly Rooms, Bennett St, Bath.

No final da Beenet Street está a Lansdown Road. Achei super bontitinho o design das casas desse local.

Voltei pelo mesmo caminho até o The circus novamente e caminhei pela Brock Street até ROYAL CRESCENT. É uma fileira de 30 casas geminadas que foi projetada pelo John Wood, o jovem e construído entre 1767 e 1774 é considerado um dos maiores exemplos de arquitetura georgiana encontrada no Reino Unido. O próprio John Wood morou na casa número 9 da Queen Square. O Crescent tem 150 metros de comprimento e cada casa tem 15 metros de altura, incluindo pequenas salas com sótãos.  Hoje, o conjunto é tombado como Patrimônio Nacional e é endereço de várias instituições conhecidas.

No número 16 encontramos o ROYAL CRESCENT HOTEL SPA e no numero 1 encontramos o ROYAL CRESCENTE MUSEUM. O museu foi à primeira casa a ser construída no Royal Crescent. Ele oferece aos visitantes a oportunidade de olhar, além da famosa fachada como era a vida dos ricos e de seus criados do século XVIII. Horário: 10h as 17h. Preço: 10,30 £. Endereço: 1 Royal Cres, Bath.

Fui descendo pelo ROYAL VICTORIA PARK. Inaugurado em 1830 pela princesa Victoria, foi o primeiro parque a levar seu nome, com um obelisco dedicado a ela. É uma bela área verde que abrange 57 hectares.  Na primavera o parque é muito bonito, com a grama verdíssima e lindas flores. Endereço: Marlborough Lane, Bath.

Desci a Royal Ave até o final do parque, na Queen Square. Desci novamente a Barton Street, Saw Cl e Westgate Street. Caminhei até a Westgate Buildings.

Virei a esquerda na Hot Bath Street onde está o THERMAE BATH SPA. É um SPA natural onde não é mais possível se banhar nas águas naturalmente ricas em minerais. Após um dia inteiro caminhando pela cidade, nada como poder relaxar na cobertura desse prédio moderno, dentro de uma piscina de águas quentes e ter uma vista espetacular da cidade de Bath. Endereço: Hetling Pump Room, Hot Bath Street.

Virei a esquerda na Stall Street e a direita na Cheap Street. Na High Street está o THE CORRIDOR. Uma galeria comercial no centro de Bath. Com telhado de vidro bonito e colunas de mármore o edifício abriga uma variedade de lojas.

Em frente está o GUILDHALL. Construído entre 1775 e 1778 por Thomas Baldwin. Abriga o Guildhall Market e pode ser acessado pela High Street.

Na saída dele está a PULTNEY BRIDGE que cruza o Rio Avon. Projetada por Robert Adam em estilo palladiano, foi construída em 1774 e conectou a cidade com a terra da família Pultney. Tem lojas construídas em toda sua extensão. A ponte tem hoje 45 metros de comprimento e 18 metros de largura. A ponte que é patrimônio da humanidade é muito fotografada pelos turistas, devido ao açude que fica logo abaixo. Endereço: Bridge St, Bath.

Voltei pela Grand Parade, passei na N Parade onde tive a visão da Ponte por um outro ângulo e retornei à estação de trem.

A ponte aparece na cena de suicídio do personagem Javert, interpretado por Russell Crowe, em Os Miseráveis (2013), que foi baseado no livro de Victor Hugo.

Super recomendo o passeio pela cidade. Achei encantadora.

Fonte:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Bath

Anúncios

Um comentário sobre “Passeio de 1 dia em Bath, a cidade dos banhos romanos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.